1. Início
  2. Notícias
  3. 2005
  4. Outubro

Secretaria da Saúde informa sobre borrachudo

Publicada dia

Os mosquitos borrachudos causam desconforto a população com suas picadas. A situação é conhecida no município, em especial, nas áreas rurais, onde o inseto interfere nas atividades e qualidade de vida dos moradores, causam perdas na produtividade dos animais e prejuízos econômicos ao turismo.

O programa desenvolvido pela Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é parte do esforço que os caxienses podem fazer para controlar a praga. Os Agentes de Campo tentam controlar o inseto com ações programadas e aplicação de larvicida biológico-B.T.I. fornecido pela SMS.

“A aplicação é trabalhosa. Exige mapeamento dos cursos dos rios, medição de vazão da água dos rios e arroios, e vigilância permanente das áreas de possível infestação com larvas de borrachudo”, explica Isabel Santa Catarina, coordenadora da Vigilância à Saúde da SMS.

A coordenadora informa ainda que o trabalho de levantamento das fontes poluidoras e dos problemas ambientais próximos aos cursos dágua é decisivo. “É nas águas correntes dos rios e arroios que os insetos se reproduzem. Quando constatada a presença de larvas de borrachudo os moradores da área rural são capacitados para a aplicação do larvicida, método usado para controlar a praga”, esclarece.

A Secretaria de Saúde enfatiza também sobre a importância do trabalho educativo e orienta a comunidade quanto às formas naturais de controle da proliferação do inseto que vai da proteção da mata nativa ao reflorestamento das áreas devastadas nas margens dos arroios e rios, da redução dos agrotóxicos para assim colaborar com a preservação de aves, peixes, libélulas e outros insetos inimigos naturais dos borrachudos; da manutenção da limpeza dos leitos dos arroios, retirando galhos, plásticos, pneus e latas até a construção de esterqueiras para os dejetos de suínos e bovinos e construção de fossas e sumidouros nas residências.

Isabel Santa Catarina ressalta que as fortes chuvas dificultam e retardam o tratamento com o larvicida. “Até que seja reestabelecida a quantidade normal de água nos arroios, encontramos dificuldade no controle de larvas, o que ocasiona o aumento do inseto adulto”.

Ações:

*De janeiro a outubro de 2005 foram aplicados 1.225 litros de BTI.

Estão mapeados 1.167 Km de arroios no município de Caxias.

*Três calhas especialmente construídas servem como medidores fixos de vazão, usados para correlacionar com as vazões dos demais arroios.

Aplicações:

No distrito de Santa Lúcia do Piaí já foram feitas seis aplicações neste ano, em todos os arroios da região, bem como nos da Linha 60 - Primeiro Distrito e da Linha 30 - Primeiro Distrito, quando foram realizadas cinco aplicações nos arroios de cada localidade.

Atendimento:

Em 2005, foram feitas 120 solicitações ao Programa do Borrachudo na SMS pedindo vistoria e aplicações nos arroios em diversas localidades da área rural.

Fabiana de Lucena (Mtb9247)

Assessoria de Imprensa