1. Início
  2. Notícias
  3. 2018
  4. Novembro

Jovens empreendedores incentivam estudantes da rede municipal de Caxias do Sul

Iniciativa da Cipave fomenta a busca por oportunidades no mercado de trabalho

Atualizada dia

Dentro do plano de ação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave) está o incentivo aos jovens para que planejem seu futuro. Para cumprir com essa proposta, os assessores pedagógicos da Secretaria Municipal da Educação (Smed) organizaram uma formação sobre protagonismo juvenil para professores e alunos da rede municipal na manhã desta quinta-feira (08/11). O encontro, que ocorreu no auditório da Smed, teve como objetivo mostrar aos jovens, através de casos reais, as amplas possibilidades no mercado de trabalho. Os cerca de 60 participantes puderam conhecer a história de empreendedores que já foram estudantes da rede pública.

É o caso de Diandra Santos, que tem 22 anos e empreende desde os 19. Ex-aluna da Escola Municipal Governador Roberto Silveira, Diandra mantém hoje uma start-up na área da saúde e afirma que não é necessário seguir um único caminho para ter sucesso. “Eu quis fazer uma provocação para os estudantes da rede. Quero que eles percebam que existem ferramentas gratuitas ao alcance de todos para montar um negócio”, aponta. O objetivo pessoal de vida da jovem é empoderar mulheres para empreender e, de acordo com ela, esse propósito integra todos os projetos que desenvolve. “Cientificamente, as pessoas prestam mais atenção quando um homem fala do que quando uma mulher fala. Isso não é preconceito, é intrínseco… As mulheres precisam aprender a se posicionar melhor. Elas devem entender que podem empreender tanto quanto os homens e com a mesma segurança”, declara.

Diandra mantém uma start-up na área da saúde

Foto por Renata Zanatta

Para Milena Mazzarotto da Costa, estudante do 9º ano da Escola Municipal Alberto Pasqualini, a formação serviu como inspiração. “Os palestrantes mostraram como a gente pode mudar essa ideia de que quem estuda em escola pública não tem tanta oportunidade quanto os alunos das escolas privadas no mercado de trabalho”, relata. Milena ainda conta que já pensa em empreender. “Eles (os palestrantes) mostraram que existem oportunidades para mim lá fora e isso me deu vontade de executar os meus projetos”, expõe.

Guilherme Souza, 28 anos, também palestrou no encontro. Ex-aluno da Escola Municipal Américo Ribeiro Mendes, hoje trabalha na área de exportação do Grupo Randon. Ele conta que, na sua trajetória pela empresa, já teve oportunidade de morar fora do país. “Precisamos desmistificar que estudar em escola pública faz com que se tenha menos oportunidades no mercado. Eu quis mostrar para este público que se batalharmos e corrermos atrás dos nossos objetivos, com foco e determinação, eles se tornam possíveis”, conclui.

Guilherme atua na área de exportação do Grupo Randon

Foto por Madalena Quadros

Galeria de imagens
1 de 3 imagens

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Assessoria de Imprensa - Smed