1. Início
  2. Notícias
  3. 2018
  4. Novembro

Programa de Apadrinhamento da FAS ganha novo padrinho prestador de serviço

Iniciativa chamada de Acolher proporcionará atendimento psicológico para crianças e adolescentes acolhidos

Atualizada dia

Os integrantes do programa de apadrinhamento executado pelo projeto Mão Amiga em parceria com a Fundação de Assistência Social (FAS) participaram de um encontro, na tarde da última terça-feira (06/11), com a diretora de Proteção Social Especial de Alta Complexidade da FAS, Eler Sandra de Oliveira, e com representantes da Fundação Marcopolo. O objetivo foi apresentar o Acolher, uma iniciativa da Fundação Marcopolo que oferecerá atendimento psicológico para as crianças e adolescentes que estão nas três casas de acolhimento e 15 casas-lar do município.

Galeria de imagens
1 de 2 imagens

Foto por Eler de Oliveira

Foto por Eler de Oliveira

O Acolher fará parte do programa de apadrinhamento na modalidade de prestador de serviço. Os profissionais de psicologia inscritos para participar realizarão 20 atendimentos semanais pela Fundação Marcopolo e outros 10 serão feitos pelo Plano Fátima, parceiro da Fundação. A expectativa é aumentar o número de atendimentos ao agregar psicólogos ao programa da empresa.

As crianças e os adolescentes poderão utilizar esse serviço para relatar suas vivências e amenizar as angústias do período de acolhimento, especialmente as crianças que estão passando para a fase da adolescência. A escolha do profissional se dará conforme a demanda apresentada, indicando a terapia mais apropriada para cada caso.

“A entrada da Fundação Marcopolo vai garantir uma atenção ainda maior para as crianças e os adolescentes acolhidos. Os atendimentos terão impacto positivo no processo de desenvolvimento de cada um deles. Esperamos que essa iniciativa sirva de inspiração para outras pessoas e empresas”, estima Eler.

Programa de apadrinhamento e família acolhedora

O apadrinhamento possui três modalidades: afetivo, provedor e prestador de serviço. O padrinho afetivo precisa disponibilizar seu tempo para participar da vida do afilhado e, esporadicamente, poder recebê-lo em casa. O padrinho na modalidade de provedor oferece suporte financeiro ou material para as atividades desenvolvidas nos abrigos ou casas lares. O apadrinhamento de prestação de serviço utiliza a mão de obra do padrinho para atender às demandas do acolhimento, tanto para serviços de manutenção física e estrutural quanto para o bem-estar dos acolhidos. O programa família acolhedora tem o objetivo de garantir o acolhimento de crianças e adolescentes afastados de suas famílias de origem, que estão em medida protetiva, porém com possibilidades de regressar ao convívio de suas famílias.

Quem estiver interessado em fazer parte dos programas Famílias Acolhedoras ou apadrinhar uma criança ou adolescente pode entrar contato com as equipes responsáveis pelo telefone (54) 3538-4300 ou diretamente na sede da parceria, que fica na Casa Frei Ambrósio (rua Sarmento Leite, nº 3.070, bairro Rio Branco).

Assessoria de Imprensa - FAS