1. Início
  2. Notícias
  3. 2019
  4. Fevereiro

Prefeito Daniel Guerra assina ordem de início de obra na Escola Infantil Crescer e Aprender

Com reforma geral, prédio no Santa Lúcia Cohab passará a atender mais de 130 crianças de 0 a 5 anos

Atualizada dia

O prefeito Daniel Guerra assinou nesta segunda-feira (25/02) a ordem de início de uma obra na Escola de Educação Infantil Crescer e Aprender, no bairro Santa Lúcia Cohab. A reforma geral prevê melhorias na parte estrutural, elétrica e hidráulica. Atualmente, a escola de gestão compartilhada atende as crianças em dois prédios alugados no bairro Cinquentenário. A obra custará R$ 826.333,35 ao Município, com previsão de entrega para o final deste ano e início do atendimento para o ano letivo de 2020. Após a reforma, a escola oferecerá sete salas de aula, banheiros, cozinha e refeitório. A estruturá terá capacidade para abrigar 96 estudantes em turno integral ou até 130 crianças em turno parcial e integral.

Após a constatação de problemas estruturais, a escola foi fechada em 2014, com defeitos principalmente no telhado e na parte elétrica. No ano seguinte, a empresa vencedora da licitação deu início a uma reforma. Porém, a empreiteira abandonou a obra em 2016, resultando em rescisão de contrato com o Município. Ao assumir a administração municipal, em 2017, a Secretaria Municipal da Educação (Smed) deu sequência à penalização da empresa. Com a conclusão dos procedimentos, foi possível elaborar e licitar um novo projeto. O contrato com a vencedora foi finalizado na última sexta-feira (22/02).

Atualmente, a Crescer a Aprender I atende 56 estudantes de zero a três anos em turno integral, enquanto a Crescer e Aprender II atende 29 estudantes de quatro anos em turno integral e 34 de cinco anos em turno integral e parcial. Para o chefe do Executivo, além de resolver um problema importante, a obra ajuda a solucionar o deficit de vagas na Educação Infantil. “É a prova de que o nosso compromisso é com a educação. Além da construção de novas escolas, buscamos resolver situações da comunidade que foram abandonadas”, declara.

Galeria de imagens
1 de 16 imagens

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

De acordo com a secretária municipal da Educação, Marina Matiello, após a entrega da obra, a Smed deve avaliar as atividades nos prédios no Cinquentenário de acordo com a demanda na região. “Além de trazer os estudantes que hoje estão na Crescer e Aprender I e II para cá, temos a ideia de ampliar as vagas nesses prédios locados para outras crianças”, afirma. “Buscamos resolver essa situação desde o momento em que assumimos a administração, com muito empenho. Fizemos todos os movimentos possíveis, e foi preciso finalizar uma questão para dar início àoutra etapa, com uma nova construtora. Uma escola desse tamanho, fechada por tanto tempo, é algo injusto com a nossa comunidade. A Smed está feliz em poder retomar essa obra e finalmente trazer os estudantes para cá”, destaca.

Além do prefeito e da secretária da Educação, estavam presentes no ato de assinatura o chefe de Gabinete, Chico Guerra, o titular da Coordenadoria de Relações Comunitárias, Claudir Bittencourt, o engenheiro civil Rodrigo Montemezzo e o engenheiro elétrico Vinícius D’Agostini, além da diretora pedagógica da Smed Flávia Mores e da gerente pedagógica Magali Rossi.

Assessoria de Imprensa - Smed