1. Início
  2. Notícias
  3. 2019
  4. Fevereiro

Secretarias municipais participam de reunião sobre criação de novo APL de Bebidas e Alimentos

Primeiro encontro de 2019 ocorreu nesta terça-feira (05/02), na sede da Microempa, em Caxias do Sul

Atualizada dia

Representantes das entidades participantes do projeto do novo APL de Alimentos e Bebidas da região participaram de uma reunião na manhã desta terça-feira (05/02), na sede da Microempa, em Caxias do Sul. A proposta é sugerida pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego (Sdete), Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Smapa) e Turismo (Semtur). Com iniciativa da prefeitura, a questão do novo APL vem sendo discutida desde agosto de 2018.

As pautas tratadas nesta primeira reunião de 2019 foram o planejamento estratégico do novo APL com a intenção de deliberar algumas diretrizes. Também foram discutidos a possível concessão de uma estrutura para fins administrativos do APL, desenvolvimento de um plano de governança que contribua de forma específica para o projeto, definição de grupos de trabalho e ferramentas que serão utilizadas para melhorar o desempenho do segmento.

Também foi discutida a pretensão do APL de se tornar uma Organização da Sociedade Civil, onde uma organização é criada a partir da associação de indivíduos que priorize uma necessidade social. A associação vem a ser formalizada através de um Estatuto, registrada como uma empresa.

Emílio Andreazza, titular da Sdete, resumiu os objetivos do novo APL. “O setor de alimentos e bebidas tem se desenvolvido na nossa cidade. Por isso é importante que exista a união e a cooperação das entidades do setor produtivo para um melhoramento contínuo de serviços e aumento da competitividade, além de agregar valor aos produtos”, explicou.

Galeria de imagens
1 de 3 imagens

Foto por Andressa Amestoy

Foto por Andressa Amestoy

Foto por Andressa Amestoy

“Os APLs são muito importantes por que você une os empresários e busca dificuldades para serem resolvidas. O que um APL precisa é buscar união e informação, trazendo praticidade para trazer soluções, tais como a falta de produtos”, citou Vicente Homero Perini Filho, presidente do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria da Região Uva e Vinho (SEGH).

Os Arranjos Produtivos Locais (APLs) são o conjunto de empresas, produtores e instituições que, em um mesmo território, mantêm vínculos de cooperação. Esta política pública de Estado estimula e apoia a auto-organização produtiva de aglomerações setoriais e promove o desenvolvimento dos territórios.

Assessoria de Imprensa - Sdete