1. Início
  2. Notícias
  3. 2019
  4. Abril

Lançado projeto para reciclagem de plástico nas escolas municipais

Plástico do Bem será implementado nas 81 instituições ao longo de 2019

Atualizada dia

O lançamento oficial do projeto Plástico do Bem, uma iniciativa do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) em parceria da Secretaria Municipal da Educação (Smed), ocorreu nesta segunda-feira (15/04) na Escola Municipal Vereador Marcial Pisoni, bairro Bela Vista. O principal objetivo da ação, que será implementada nas 81 instituições de Ensino Fundamental que compõem a rede, é conscientizar e estimular a adoção de novos hábitos de separação, limpeza e destinação de resíduos plásticos após o consumo.

O Plástico do Bem capacita os professores para que possam trabalhar com as crianças e os adolescentes em idade escolar a questão da reciclagem. O material arrecadado pelos estudantes e suas famílias nas residências e vizinhanças é reunido e comercializado pelas instituições, gerando renda extra que pode ser aplicada da forma que cada escola considerar mais adequada. O ciclo se completa com a participação de uma empresa recicladora conveniada, que faz a coleta, aquisição, processamento e reinserção na cadeia econômica do plástico. A parte didática da capacitação de professores e estudantes conta com a parceria do instituto socioambiental Plastivida.

Galeria de imagens
1 de 3 imagens

Plástico será acumulado em big bags

Foto por Renata Zanatta

Plástico será acumulado em big bags

Foto por Renata Zanatta

Plástico será acumulado em big bags

Foto por Renata Zanatta

Na ocasião, os 175 estudantes atendidos pela escola no turno da tarde (Educação Infantil ao 3º ano do Ensino Fundamental) receberam a primeira formação para o projeto. Também estiveram presentes os professores e funcionários da instituição. A diretora, Daiane Verza, explica que a escola foi escolhida para o lançamento por ser referência na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) de 2018 (dois estudantes premiados com medalha de bronze na OBA e quatro com medalha de prata na MOBFOG). “Para nós, é um enorme orgulho receber o lançamento do Plástico do Bem, sobretudo por termos medalhistas na Olimpíada de Astronomia. Esse é um resultado que colhemos da motivação dos professores. Todos os nossos projetos buscam fazer com que os estudantes sintam e façam a diferença a partir daquilo que aprendem”, declara.

Após o lançamento oficial do projeto, as crianças da Educação Infantil, usando coletes confeccionados com sacolas plásticas, fizeram uma apresentação musical para os participantes. A diretora da escola reforça que todos os estudantes estão muito motivados com o tema do novo projeto. “Eu acredito que não adianta falar sobre os problemas sem que se faça algo para mudar, é preciso pensar e aderir a estratégias para acolher cada vez mais os nossos estudantes”, aponta Daiane.

Galeria de imagens
1 de 13 imagens

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Foto por Renata Zanatta

Plástico do Bem

O Simplás capacita os professores para que possam trabalhar com as crianças e os adolescentes a questão da reciclagem, ensinando formas de descarte correto, separação e limpeza dos materiais plásticos. Em suas residências, os estudantes coletam, separam e limpam o material que pode ser reaproveitado e o levam de volta à escola. Na instituição, o material arrecadado é armazenado em um recipiente de grande porte (big bag), também fornecido pelo Simplás. Quando os big bags ficarem cheios, a escola acionará a empresa recicladora conveniada que, mediante agendamento, fará a coleta, a pesagem e a substituição dos big bags. O peso do material recolhido determina o valor pago à instituição (R$ 1 por quilo), que tem autonomia para a utilização dos recursos.

O projeto deve envolver aproximadamente 3,5 mil professores e 35 mil estudantes da rede municipal de ensino até o final do ano letivo. Após este período, o contrato entre a prefeitura e o Simplás pode ser renovado. Devido ao volume de participantes, o processo será dividido em etapas. A primeira contemplará 15 instituições de ensino, o que corresponde a cerca de 650 docentes e 6 mil estudantes. O grupo foi definido em função do interesse (a adesão é voluntária) e da proximidade, que tem influência na logística da ação. O lançamento e capacitação para os professores e equipes diretivas das escolas municipais participantes da primeira etapa ocorreu na última terça-feira (09/04) na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul.

Assessoria de Imprensa - Smed