1. Início
  2. Notícias
  3. 2019
  4. Junho

Secretaria da Saúde atua na conscientização da violência contra idosos

Negligência é a principal queixa e a maioria dos casos ocorre em contexto intrafamiliar

Atualizada dia

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) adere às ações alusivas ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, lembrado neste sábado (15/06). As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) trabalham o tema com a comunidade por meio de orientações rápidas em salas de espera, distribuição de material informativo e exposição de dados em murais. Como integrante do Conselho Municipal do Idoso, a SMS também participa de uma ação de conscientização na praça Dante Alighieri, nesta sexta-feira (14/06), às 13h30.

Caxias do Sul registrou no ano passado 140 casos de violência contra idosos, segundo dados levantados pela Vigilância Epidemiológica com base no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). De 2010 a 2018, o número de registros anuais se manteve entre 130 e 170, totalizando cerca de 1.350 no período.

A negligência é o principal tipo de violência praticado contra as pessoas idosas, responsável por 85 dos casos notificados em 2018, seguido da agressão física, com 39 registros. As mulheres são a maioria das vítimas. A maior parte das agressões ocorre em contexto intrafamiliar (filhos, irmãos, cônjuges), de acordo com o Sinan.

Maria Elenir Anselmo, enfermeira do Núcleo de Atenção à Saúde do Adulto e do Idoso da SMS, ressalta a importância de denunciar esse tipo crime. “Sabemos que o número de casos é subnotificado. Na prática, a violência contra os idosos, lamentavelmente, é maior”, afirma. Segundo ela, é preciso realizar um trabalho constante com as equipes de saúde para que, cada vez mais, possam identificar situações de vulnerabilidade e para que façam o devido registro dos casos que chegam aos serviços. “Alertar as autoridades competentes o quanto antes auxilia em uma intervenção precoce, evitando muitas vezes um desfecho ruim para a vítima”, alerta.

Maria Elenir diz ainda que a vigilância no que se refere à violência precisa ser diária. “A atenção a este tema precisa fazer parte da rotina. Como profissionais da saúde, temos que pensar em ações que garantam o envelhecimento da população de forma saudável, tranquila e com dignidade, sem temor, opressão ou tristeza. E isso se faz todos os dias”, conclui.

Tipos de violência

Física; negligência e abandono; sexual; psicológica, configurada quando há gestos de humilhação, hostilização ou xingamentos; financeira, que ocorre quando o idoso tem seu salário retido ou seus bens destruídos; autoagressão e autonegligência.

O que fazer quando suspeitar que um idoso é vítima de violência?

Comunicar os órgãos competentes, que são responsáveis por adotar medidas que protejam o idoso e responsabilizem o causador da violência. São eles:

- Coordenadoria Municipal do Idoso: (54) 3220.8700
- Conselho Municipal do Idoso: (54) 3901.1253
- Delegacia de Polícia: procurar a mais próxima ou ligar para o número 190
- Disque 100: número pode ser usado para denunciar qualquer violência contra a pessoa idosa
- Alô Caxias: 156

O que fazer se for um idoso vítima de violência?

Conversar com uma pessoa de confiança e pedir ajuda. Também é possível solicitar auxílio a um profissional de saúde. Os casos de violência devem ser obrigatoriamente informados pelos serviços de saúde às autoridades competentes.

Assessoria de Imprensa - SMS