1. Início
  2. Notícias
  3. 2019
  4. Julho

Repavimentação asfáltica aumenta cinco vezes no último ano em Caxias do Sul

Operação Tapa-Buraco passou a ser feita internamente e também teve incremento

Atualizada dia

A Prefeitura de Caxias do Sul aumentou em mais de cinco vezes a metragem recuperada com repavimentação asfáltica nas ruas da cidade no último ano. No primeiro semestre de 2018, 8,6 mil metros quadrados foram executados, contra 44,7 mil no mesmo período de 2019. O investimento saltou de pouco mais de R$ 544 mil para quase R$ 2,4 milhões. O trabalho consiste na fresa (raspagem do asfalto danificado), para trechos maiores, ou no recorte da camada antiga, em trechos menores; e na aplicação da nova capa asfáltica. Já a Operação Tapa-Buraco, para conserto rápido de danificações abertas na via, teve aumento de 35% na quantidade de asfalto utilizada, comparando-se os intervalos de junho de 2017 a junho de 2018 com 2018/2019. Passou-se de 553 toneladas para 748.

A repavimentação asfáltica e a Operação Tapa-Buraco são atribuições da Diretoria Técnica do Sistema Viário da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Smosp). Conforme o secretário de Obras, engenheiro Leandro Pavan, os dois trabalhos são igualmente importantes para a comunidade. “A Operação Tapa-Buraco busca solucionar problemas mais dinâmicos, evitando que causem maiores comprometimentos da camada asfáltica com o tempo, além de garantir mais segurança aos motoristas e pedestres. Ela é feita por áreas da cidade e conforme os registros feitos pela comunidade via 'Alô, Caxias'. Já a repavimentação é um trabalho mais complexo e caro, com resultados mais duradouros, em áreas selecionadas tecnicamente. Ela é realizada em ruas onde o Tapa-Buraco já não é uma solução viável”, explica Pavan.

Galeria de imagens
1 de 2 imagens

Operação Tapa-Buraco na zona Norte da cidade

Foto por Luciane Modena

Operação Tapa-Buraco na zona Norte da cidade

Foto por Luciane Modena

Em termos de valores, a Operação Tapa-Buraco tem custo R$ 37 por metro quadrado, em média. A repavimentação, por sua vez, tem valor médio de R$ 65 por metro quadrado, podendo chegar a R$ 92 quando é necessário recuperar também a base onde o asfalto é colocado. Esse estudo é feito por engenheiros da diretoria, buscando garantir que o serviço dê o melhor retorno ao contribuinte, uma vez que bases comprometidas reduzem a vida útil da capa asfáltica. Nos últimos meses, receberam a aplicação de nova camada de asfalto locais com intensa circulação de veículos, como a Perimetral Oeste e as ruas Ludovico Cavinato, Sérgio Gobetti (asfaltamento), Júlio Calegari e Avenida Bom Pastor, por exemplo.

Nesse mesmo período, a Operação Tapa-Buraco também passou por uma reformulação, passando a ser executada com equipe própria da Smosp. “Antes, tínhamos contrato no qual indicávamos as áreas que precisavam de reparo e o asfalto era colocado nesses pontos específicos. Desde março de 2019, compusemos uma equipe de servidores para realizar esse trabalho com mais independência, uma vez que é possível aproveitar uma mesma viagem para tapar mais buracos, conforme análise dos operadores, sem necessidade de registrar ordens de serviço para cada um deles”, comenta Pavan.

Galeria de imagens
1 de 3 imagens

Fresa na rua Ludovico Cavinato

Repavimentação asfáltica na rua Ludovico Cavinato

Asfaltamento na rua Sérgio Gobetti

A ação funciona com atendimentos por regiões da cidade, por meio de um trabalho com foco não apenas corretivo, mas também preventivo. Os serviços ainda são direcionados conforme os registros feitos pelos contribuintes no “Alô, Caxias”, solicitando consertos nas vias. O morador pode abrir um chamado pelo telefone 156 ou pelo site https://sac.caxias.rs.gov.br/. Anotando o protocolo, é possível acompanhar o andamento do pedido pelos mesmos canais de solicitação.

Assessoria de Imprensa - Smosp