1. Início
  2. Notícias
  3. 2019
  4. Agosto

Escola Municipal Osvaldo Cruz inaugura Geladeirateca, projeto de incentivo à leitura

Nesta semana, Festival Literário também mobiliza os estudantes

Atualizada dia

O mundo da leitura invadiu a Escola Municipal de Ensino Fundamental Osvaldo Cruz, no bairro Nossa Senhora do Rosário. A escola, que possui mais de 160 estudantes, agora conta com uma Geladeirateca, uma geladeira recheada de livros. A partir desta quinta-feira (15/08), o recreio apresenta mais uma opção de diversão - e estudo - para as crianças.

Conforme a diretora Daniela Rossi, a ideia partiu do fato de que uma geladeira da escola não funcionava mais e não tinha conserto. Então, decidiram dar um novo uso.

“Pensamos em proporcionar para os estudantes mais um momento de incentivo à leitura, uma nova opção para eles durante o recreio. Além disso, abordamos a questão do reaproveitamento”, destaca.

Segundo ela, os estudantes também podem trazer um livro de casa e levar um da geladeira ou fazer doações.

Leitora assídua da escola, a estudante do 5º ano Sara Richter, 11 anos, conta que achou o projeto muito legal.

“Eu adoro ler! Leio antes de dormir e meu quarto é cheio de gibis, os meus livros favoritos. Ler faz a gente aprender bastante e traz muitas coisas boas”, afirma.

A Nathalia Wolff, 10 anos, estudante do 4º ano, também aprovou a ideia.

“Agora, a gente pode ler mais e ficar mais inteligente. E se divertir também!”, destaca.
Galeria de imagens
1 de 5 imagens

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Festival Literário

Além da Geladeirateca, também ocorre o Festival Literário na Osvaldo Cruz, em uma ação em parceria com a Editora e Livraria Correa. Como forma de trabalhar a educação financeira e o consumo consciente, no começo de julho, os estudantes ganharam um cofre de plástico, em formato de porquinho, que levaram para casa com o objetivo de economizarem dinheiro para poderem adquirir livros com o valor economizado.

Nesta semana, os estudantes abriram os cofrinhos em sala de aula, contaram a quantia e ganharam um “vale-livro” com o saldo disponível. Nesta manhã, em uma feira do livro, os estudantes puderam adquirir exemplares vendidos a preços acessíveis como R$ 1, R$ 5 e R$ 10. A estudante do 5º ano Thamires Paim da Silva, 10 anos, já realizou a primeira compra.

“Hoje comprei um livro para o meu irmão e amanhã vou comprar um para mim. O festival vai ajudar a gente a ler mais”, conclui.

A ação segue até esta sexta-feira (16/08) e os cofres ficarão com os estudantes para seguirem sendo utilizados em casa.

Galeria de imagens
1 de 9 imagens

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Foto por Priscilla Panizzon

Assessoria de Imprensa - Smed