1. Início
  2. Notícias
  3. 2019
  4. Setembro

II Jornada de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio reúne cerca de 650 pessoas

Participaram estudantes e profissionais da rede intersetorial de Caxias do Sul e de municípios da região

Publicada dia

Cerca de 650 pessoas participaram da II Jornada de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio, promovida pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) em alusão ao Setembro Amarelo. O evento, viabilizado em parceria com a Secretaria Estadual da Saúde, foi realizado nesta quarta-feira (18/09) no Teatro da Universidade de Caxias do Sul (Bloco M).

Na plateia, estavam profissionais da rede intersetorial de Caxias do Sul e de municípios da região, além de estudantes do Ensino Superior. No palco, das 8h45 às 16h30, cinco palestrantes abordaram questões relativas ao suicídio, incluindo causas, consequências, dados epidemiológicos, prevenção, políticas públicas e estudos sobre o tema.

Segundo Elisabete Bertele, diretora da Rede de Atenção Psicossocial da SMS, o evento cumpriu com seu objetivo. “Centenas de pessoas, de áreas como saúde, educação, assistência social, segurança, direitos humanos, Judiciário, ONGs e universidades, vieram compartilhar conhecimentos sobre este problema de saúde pública, que como fenômeno multicausal precisa de mobilização conjunta da sociedade. A Jornada ainda oportunizou ressignificar mitos e medos que perpassam pelo imaginário social e pelas ações dos trabalhadores envolvidos com o tema. Cada profissional participante saiu melhor instrumentalizado para o enfrentamento das questões relacionadas à vida e ao sofrimento humano”, disse.

Nesta II Jornada, as estatísticas municipais e estaduais acerca do suicídio foram apresentadas por Mônica Renosto, da Vigilância Epidemiológica da SMS, e Andreia Volkmer, do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS/RS). A psiquiatra Sara Sgobin, de Campinas (SP), falou sobre prevenção na infância e na adolescência, incluindo informações sobre automutilação.

A psicóloga Priscila Lawrenz, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), abordou a importância do acolhimento em situações de ideação e tentativa de atentado contra a própria vida. Cláudia Weyne Cruz, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos/RS) e da Escola de Saúde Pública (ESP/RS), trouxe a produção do conhecimento em matéria de suicídio.

Galeria de imagens
1 de 6 imagens

Foto por Andressa Boeira

Foto por Andressa Boeira

Foto por Andressa Boeira

Foto por Andressa Boeira

Foto por Andressa Boeira

Foto por Andressa Boeira

Estatísticas de Caxias do Sul

Conforme dados da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), no primeiro semestre de 2019 foram registradas 284 tentativas de suicídio em Caxias do Sul. O número corresponde a mais de 74% do total notificado no ano passado (382). As mortes por esta causa somaram 37 em 2018. Neste ano, os óbitos ainda estão sob investigação e, por isso, não podem ser contabilizados oficialmente.

Das tentativas de atentado contra a própria vida registradas de janeiro a junho deste ano, a maioria tem com vítima as mulheres, que respondem por 67% do total. A forma de violência mais utilizada é a ingestão excessiva de medicamentos.

Em Caxias do Sul, as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), os serviços de saúde mental, a Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estão preparados para auxiliar as pessoas em sofrimento psíquico.

Assessoria de Imprensa - SMS