1. Início
  2. Notícias
  3. 2019
  4. Outubro

Arranjo Produtivo Local de Alimentos e Bebidas é lançado em Caxias do Sul

Solenidade ocorreu na noite desta quarta-feira (09/10), no Samuara Hotel

Atualizada dia

Secretários municipais e diretores da Prefeitura de Caxias do Sul prestigiaram a solenidade de lançamento do Arranjo Produtivo Local (APL) de Alimentos e Bebidas, que ocorreu na noite desta quarta-feira (09/10), no Samuara Hotel. A proposta de criação do novo APL foi elaborada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego (Sdete) em conjunto com as secretarias da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Smapa) e do Turismo (Semtur). Diversas reuniões com sindicatos, instituições de ensino e entidades foram realizadas ao longo do último ano para tratar sobre o estabelecimento do Arranjo Produtivo Local.

Os APLs são o conjunto de empresas, produtores e instituições que, em um mesmo território, mantêm vínculos de cooperação. Esta política pública de Estado estimula e apoia a auto-organização produtiva de aglomerações setoriais e promove o desenvolvimento dos territórios. Até agora, Caxias do Sul contava com três APLs: Trino Polo, Polo de Moda da Serra Gaúcha e o APL Metal Mecânico e Automotivo.

“O apoio aos APLs são uma política pública já consolidada e reconhecida no município e estado para a reunião de atores a fim de alavancar o setor e buscar soluções. O desafio da nossa contemporaneidade é aprendermos a trabalhar juntos, de forma coletiva e colaborativa, fazendo com que sejamos competitivos e prósperos. Em nome da prefeitura parabenizamos a iniciativa e podem contar com nosso apoio”, disse Camila Sandri Sirena, titular da Smapa.

Ainda segundo Camila, por meio do Fundo Municipal de Desenvolvimento Rural (FMDR), o APL já tem R$ 500 mil garantidos para investimento em três projetos. “Apoiamos de forma institucional e com recursos financeiros este importante segmento. Nas discussões internas achamos relevante provocar os atores do segmento de alimentos e bebidas, visto que há maturidade para constituição do APL, tendo em vista a grande quantidade de empreendimentos e comprometimento das instituições com a qualidade, produtividade e sustentabilidade do setor”, finalizou a secretária.

Galeria de imagens
1 de 7 imagens

Foto por Mateus Argenta

Foto por Mateus Argenta

Foto por Mateus Argenta

Foto por Mateus Argenta

Foto por Mateus Argenta

Foto por Mateus Argenta

Foto por Mateus Argenta

Conforme Emílio Kunz, coordenador geral do APL de Alimentos e Bebidas, o Município foi fundamental na criação do Arranjo. “Agradecemos a prefeitura, que nos uniu e engajou para formar vínculos de cooperação. Queremos assegurar a competitividade e prosperar negócios, desenvolvendo o setor e as cadeias produtivas”, enfatizou Kunz.

Além da prefeitura, 10 entidades participaram ativamente da construção do APL. São elas: Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), Universidade de Caxias do Sul (UCS), Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC), Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria - Região Uva e Vinho (SEGH), Associação dos Profissionais da Cerveja Artesanal da Serra Gaúcha (Aprocerva), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SebraeRS), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Cooperativa de Agricultores e Agroindústrias Familiares de Caxias do Sul (CAAF), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Associação das Empresas de Pequeno Porte do RS (Microempa).

“Agradecemos principalmente a prefeitura, que nos motivou a desenvolver esse trabalho. O Sebrae está a total disposição para todas as empresas e entidades envolvidas. Acreditamos nesse APL e na importância do segmento em Caxias do Sul e região. Vamos fazer o Arranjo Produtivo Local acontecer!”, reiterou Gustavo Rech, gestor de projetos do SebraeRS.

No meio rural, existem mais de 2.750 propriedades e são plantados mais de 82 mil hectares. Já na área urbana de Caxias do Sul, existe uma estrutura comercial que consome os produtos do segmento de alimentos e bebidas, totalizando quase 800 padarias, 300 mercados e 350 supermercados.

Assessoria de Imprensa - Sdete e Smapa