1. Início
  2. Notícias
  3. 2019
  4. Novembro

I Seminário de Pesquisa das Escolas da Rede Municipal de Ensino reúne cerca de 1,3 mil pessoas

No total, foram 89 trabalhos apresentados por estudantes nos dois dias do evento

Atualizada dia

Esta semana foi de euforia e muita troca de conhecimento para os estudantes do Município. Nas últimas segunda (18/11) e terça-feira (19/11), cerca de 1.300 pessoas se reuniram para prestigiar o I Seminário de Pesquisa das Escolas da Rede Municipal de Ensino de Caxias do Sul, realizado pela Secretaria Municipal da Educação (Smed), que ocorreu no Bloco M – Teatro da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

O evento tinha como objetivo divulgar as pesquisas e trabalhos realizados pelas escolas municipais de Ensino Fundamental e Educação Infantil. Entre os dois dias de seminário, aproximadamente 90 estudantes expuseram seus trabalhos, entre as modalidades apresentação oral, estandes e banner.

A abertura oficial do evento, na segunda-feira de manhã, contou com a fala da secretária municipal da Educação, Marina Matiello, e do reitor da UCS, Evaldo Kuiava. Estavam presentes ainda a pró-reitora acadêmica da UCS, Nilda Stecanela, o patrono da 35ª Feira do Livro de Caxias do Sul, Delcio Agliardi, além de outras autoridades. Na sua fala, a titular da pasta da Educação agradeceu as parcerias e elogiou os trabalhos desenvolvidos pelas escolas.

“Precisamos oportunizar aos nossos estudantes uma aprendizagem significativa, por meio da construção de conhecimentos”, afirma.

Logo após, o público conferiu uma apresentação de teatro da Escola Municipal Arnaldo Ballvê e a palestra da Dra Valquíria Missel, “A Pesquisa Científica no Contexto Escolar”, que falou sobre a estimulação da pesquisa desde a educação básica e a necessidade deste método no Brasil. Ao final da manhã, ainda puderam prestigiar a Banda As Gurias, da Escola Municipal Érico Cavinato.

O segundo dia iniciou com uma apresentação teatral da Escola Municipal Prof. Ester Benvenutti e seguiu com a palestra da Dra Cineri Moraes, “O Olhar dos Estudantes para a Pesquisa na Educação Básica”, que refletiu sobre a relação pesquisa e escola. Após, a Banda do Villa, da Escola Municipal Villa Lobos, apresentou-se. No final do dia, o I Seminário encerrou com a apresentação da Banda Escolar da Escola Municipal Pres. Castelo Branco.

A professora de 3º ano, Camila Antunes, e sua estudante Ester Domingues, da Escola Municipal Dolaimes Stédile Angeli, contam que a pesquisa girou em torno do consumo de alimentos saudáveis.

“Participar do projeto foi bem legal! Nossa pesquisa foi sobre alimentação saudável e aprendemos bastante com ela. Agora, vamos desenvolver novos hábitos e compartilharmos com a nossa família”, comenta Ester.

A professora destaca que a ideia do projeto surgiu após a escola perceber que os estudantes ainda consomem muitos alimentos não saudáveis. “Notamos que muitos ainda levam ‘porcarias’ como lanche, tudo aquilo que nós sabemos que faz mal em excesso. Então, pensamos em trabalhar isso com eles, para que compreendam o quão importante é ter uma alimentação balanceada. Foi um trabalho muito produtivo”, afirma.

Na Escola Municipal Jardelino Ramos, o 6º ano pesquisou sobre plantas medicinais. Emily Gonçalves comenta sobre sua participação no projeto.

“Foi bem legal! Nós produzimos muito além da teoria, por isso gostei muito de participar. Aprendi sobre as plantas, para o que elas servem, além dos horários ideais de consumo de chás e infusões”, salienta.

Vitor Telles também reforça sobre o conhecimento adquirido. “Eu gostei bastante de participar, porque agora eu tenho conhecimento sobre o assunto e, se eu quiser aplicá-lo em casa com a minha família, eu posso”, destaca.

A professora de ciências e matemática, Sirlei Pastore, traz detalhes sobre a produção e os resultados finais da pesquisa.

“Nós pesquisamos todos os âmbitos relacionados ao nosso assunto e finalizamos produzindo nossos próprios cremes, loções e extratos. Então, criamos o JR Extratos Vegetais, a JR Essências e a JR Fragrâncias. Os estudantes se envolveram muito e o que eles mais gostaram é a vinculação da teoria com a prática. Isso fomenta muito a curiosidade e faz com que eles tenham vontade de participar”, conclui.
Galeria de imagens
1 de 5 imagens

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Compensação Ecológica

Como forma de compensar os recursos utilizados durante as pesquisas e as apresentações do I Seminário, foi realizada uma compensação ecológica nesta quarta-feira (20/11), no Parque das Araucárias. Cerca de 15 estudantes das Escolas Municipais Vereador Marcial Pisoni, Luciano Corsetti e Laurindo Luiz Formolo plantaram 89 mudas em diversas áreas do parque. A ação foi realizada em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) e as mudas foram doadas pelo Horto Municipal.

Leticia Maciel Acuaun, estudante do 7º ano B da Escola Laurindo Formolo, conta que a ação realizada foi de extrema importância.

“Talvez a gente não veja o resultado hoje, mas no futuro nós veremos. Isso é muito importante, porque nós consumimos muitas coisas e agora temos a oportunidade de retornar esses recursos naturais”, ressalta.

Para Paola Duarte Rossetti, do 4º ano B da Escola Vereador Marcial Pisoni, esta atividade irá contribuir muito com o meio ambiente. “O dia de hoje é muito bom para a natureza, porque a compensação ecológica vai retribuir muito do que nós usamos de recursos. Infelizmente, o ser humano ainda não se preocupa com as consequências”, destaca. Seu colega de turma, Gabriel Pisoni de Vargas, reforça a relevância da ação.

“Hoje estamos tentando ajudar a diminuir a poluição e melhorar a natureza, plantando o máximo de mudas possíveis”, pontua.
Galeria de imagens
1 de 4 imagens

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Assessoria de Imprensa - Smed