1. Início
  2. Notícias
  3. 2020
  4. Fevereiro

Com aprovação de pais, estudantes do Arnaldo Ballvê serão recebidos no Cristóvão de Mendoza

Assembleia na noite de segunda-feira (10/02) teve a presença de mais de 250 pais

Atualizada dia

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) realizou na noite desta segunda-feira (10/02) uma assembleia de pais de estudantes da Escola de Ensino Fundamental (EMEF) Arnaldo Ballvê no ginásio da escola, que está em reformas. A pauta do encontro foi a definição do local que receberá as crianças e adolescentes durante o período de obras. Estavam presentes além dos pais, estudantes, equipe da Smed, equipe diretiva da escola, professores, representantes do Conselho Municipal de Educação (CME), do Círculo de Pais e Mestres (CPM), do Conselho Escolar da escola, vereadores e lideranças de bairro.

Na sexta-feira, (07/02), a secretária recebeu um grupo de pais que trouxeram sugestões de espaços para acolher o Arnaldo Ballvê durante as reformas, em alternativa à proposta da Smed de levar os estudantes para o Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza. As propostas foram registradas e analisadas quanto a sua viabilidade legal, logística e pedagógica.

O presidente do CME, Lucas Caregnato, avaliou que as sugestões dos pais teriam alguns fatores impeditivos, que acarretariam em um grande atraso no início do ano letivo ou em turmas de diversos anos tendo aulas juntas, duas coisas que não são permitidas pela legislação. “Como representante do CME e também como professor, conheço a realidade da escola, já passei por reformas, e sei das dificuldades. Acho que precisamos encontrar uma alternativa que seja viável pedagógica e administrativamente”.

“Assumi a Smed há cerca de 30 dias e durante todo este mês a nossa preocupação tem sido encontrar um lugar que proporcione que os estudantes do Arnaldo continuem sendo atendidos da mesma maneira que eram no espaço da escola. O Cristóvão foi a opção que encontramos para que isso aconteça. O ambiente escolar é de extrema importância para o desenvolvimento de um indivíduo, é uma fase de formação, de início do convívio social, quando a criança começa a criar sua autonomia, e defendemos essa causa. De maneira alguma colocaríamos os filhos de vocês em risco”, defendeu a secretária da Educação, Flávia Vergani.

No Cristóvão, estariam à disposição da equipe e estudantes do Arnaldo nove salas de aula para o turno da manhã, 12 para o turno da tarde, uma sala para o administrativo e setor de Atendimento Educacional Especializado (AEE), além de biblioteca; laboratório de informática; pátios; ginásio; cozinha; banheiros masculino, feminino e adaptado; e sala de professores. A equipe técnica da Smed também constatou que o Bloco A, onde os estudantes seriam recebidos, está em condições de atender a demanda. Os estudantes do Arnaldo não teriam acesso a outras áreas da escola que estão com problemas técnicos, como o bloco C. O transporte do Arnaldo Ballvê até o Cristóvão estaria assegurado, com um monitor acompanhando cada ônibus. O Cristóvão também conta com um soldado da Brigada Militar alocado no espaço e seria feito um reforço junto à Guarda Municipal, além de um auxiliar de disciplina para cada turno.

Alguns pais também fizeram o uso da palavra, expondo suas opiniões e sugestões.Entre os pedidos dos pais estão segurança reforçada; horários diferentes para os estudantes do Arnaldo Ballvê e do Cristóvão de Mendoza; um grupo de dez pais para acompanhar o andamento das obras de reforma; documentos oficiais de quem prestará os serviços de transporte, segurança, e da obra; Guarda Municipal acompanhando a entrada e a saída dos estudantes; nome do responsável por acompanhar a chegada e a saída do prédio do Arnaldo Ballvê; faixas de sinalização de emergência; corrimões e piso adequado no Cristóvão; e um detalhamento do procedimento que será adotado no caso de uma emergência.

Após apresentados os detalhes de como funcionaria o atendimento dos estudantes do Arnaldo Ballvê no Cristóvão de Mendoza, foi realizada a votação. A maioria foi a favor da ida ao Cristóvão, mediante cumprimento das exigências do grupo de pais. “Registramos todas as sugestões e exigências, que serão prontamente atendidas, na medida do possível”, salientou a titular da Smed.

Histórico da obra

A reforma no Arnaldo Ballvê iniciou em agosto de 2019 e tinha previsão de término para 180 dias após o início. Foi constatada a necessidade de outros serviços na reforma, e para tal, foi encaminhado um aditivo de contrato ainda no final de outubro, que foi assinado nesta quinta-feira (06/02). Com a assinatura, o prazo inicial de entrega no início de março se soma a mais 90 dias, previstos no aditivo, totalizando 120 dias.

Galeria de imagens
1 de 2 imagens

Foto por Luciane Schiavo

Foto por Luciane Schiavo