1. Início
  2. Notícias
  3. 2020
  4. Fevereiro

Secretária da Educação recebe pais de alunos do Arnaldo Ballvê

Propostas alternativas para o início do ano letivo serão votadas pelos pais na segunda-feira

Atualizada dia

A titular da Secretaria Municipal da Educação (Smed) Flávia Vergani, recebeu na manhã desta sexta-feira cerca de 20 pais de alunos da Escola de Ensino FundamentalArnaldo Ballvê, localizada no Santa Lúcia. Também participaram da reunião servidores e diretores da Smed; a diretora da escola, Ines Simone Frighetto; representantes da empresa responsável pela obra; e a diretora do Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza; um dos locais que poderá abrigar os alunos do Arnaldo Ballvê enquanto a escola está em reformas.

A secretária Flávia acolheu os pais, que relataram não serem informados e nem esclarecidos sobre a situação da obra pela gestão anterior da Smed. Juntamente com sua equipe, a titular da pasta prestou os esclarecimentos necessários, ouvindo e recebendo as demandas do grupo de pais. Também salientou que no início da gestão não foi dada uma resposta imediata sobre o assunto por questões de planejamento, pois estavam sendo buscadas diversas opções para resolver o problema.

Os pais sugeriram outras alternativas para abrigar os alunos enquanto a obra não está finalizada, que serão analisadas quanto a sua viabilidade legal, logística e financeira, e serão votadas em uma reunião no ginásio da escola com a presença de todos os pais, nesta segunda-feira (09/02), às 19h.

A secretária e a equipe da Smed apresentaram os detalhes da situação da obra na escola, que iniciou em agosto de 2019 e tinha previsão de término para 180 dias após o início. Foi constatada a necessidade de outros serviços na reforma, e para tal, foi encaminhado um aditivo de contrato ainda no final de outubro, que foi assinado apenas nesta quinta-feira (06/02). Por isso, as obras seguiam na escola em um ritmo mais lento, já que a empresa contratada não poderia realizar os outros trabalhos necessários sem o aditivo. Com a assinatura, o prazo inicial de entrega no início de março se soma a mais 90 dias, previstos no aditivo, totalizando 120 dias.

Durante todo o mês da janeiro a Smed buscou alternativas de espaços particulares para receber os estudantes do Arnaldo, mas essas opções se mostraram inviáveis. O Cristóvão surgiu como solução, se dispondo a ceder uma parte do seu espaço para os estudantes do Arnaldo Ballvê. “O prédio do Cristóvão seria apenas o espaço físico em que as crianças e adolescentes seriam recebidos. A equipe diretiva e de professores continuaria sendo a mesma do Arnaldo, a única coisa que mudaria seria o local onde ocorreriam as aulas”, explicou a secretária. Estariam à disposição da equipe e estudantes do Arnaldo nove salas de aula para o turno da manhã, 12 para o turno da tarde, uma sala para o administrativo e setor de Atendimento Educacional Especializado (AEE), além de biblioteca; laboratório de informática; pátios; ginásio; cozinha; banheiros masculino, feminino e adaptado; e sala de professores.

Foram realizadas visitas ao espaço do bloco A do Cristóvão, onde a escola seria recebida, e foi constatado pela equipe técnica da Smed que o local está em condições de atender a demanda. Os estudantes do Arnaldo não teriam acesso a outras áreas da escola que estão com problemas técnicos, como o bloco C. O transporte do Arnaldo Ballvê até o Cristóvão estaria assegurado, com um monitor acompanhando cada ônibus. O Cristóvão também conta com um soldado da Brigada Militar alocado no espaço e seria feito um reforço junto à Guarda Municipal, além de um auxiliar de disciplina para cada turma.

Galeria de imagens
1 de 2 imagens

Foto por Elen Sanches Soares

Foto por Elen Sanches Soares