1. Início
  2. Notícias
  3. 2020
  4. Agosto

Hemocs realiza a primeira coleta de plasma convalescente feminino por aférese

Angélica Provensi, 26 anos, fez a sua doação na manhã desta terça

Atualizada dia

O Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs), vinculado à Secretaria Municipal da Saúde (SMS), realizou a primeira coleta de plasma convalescente feminino, por aférese, na manhã desta terça-feira (25/08). A técnica de enfermagem, Angélica Provensi, de 26 anos, doou 400 ml de plasma para auxiliar na recuperação de pacientes graves da Covid-19. Angélica tem o tipo sanguíneo A+ e está há 42 dias recuperada. Ela conta que viu nas redes sociais da SMS um publicação sobre essa terapia alternativa e entrou em contato com o Hemocentro. "Vi no instagram da Saúde e entrei em contato. No meu trabalho já ajudo diariamente as pessoas, ainda mais agora durante a pandemia. Por isso, hoje, resolvi ajudar doando além da minha dedicação meu plasma para ajudar outros pacientes a desenvolverem anticorpos contra o vírus".

As doações precisam ser agendadas pelos telefones (54) 3290-4543 e (54) 3290-4580 ou por meio do whatsapp (54) 9929-7491. O Hemocs atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min e aos sábados das 8h até 12h, na rua Ernesto Alves,2260, ao lado da UPA Central.

Plasma por doação de sangue convencional

Para doação de plasma por meio do chamado sangue total, é necessário seguir as mesmas diretrizes da doação normal, isto é: ser homem ou mulher entre 16 e 69, 11 meses e 29 dias, estar em bom estado de saúde e ser aprovado na pré-triagem e triagem médica do Hemocs. Os procedimentos técnicos são todos a cargo do Hemocentro e internos, no qual as amostras serão testadas para buscar anticorpos IgG contra o coronavírus. Os plasmas identificados como convalescente serão rotulados e destinados como tal, para uso compassivo.

Plasma por doação por aférese

Na doação por aférese, alguns pontos divergem do método através do sangue total. Antes da coleta é necessário ter testado positivo para Covid-19, pelo exame PCR ou teste sorológico, e estar recuperado e sem sintomas há, no mínimo, 28 dias.

No caso dos homens, podem doar aqueles entre 18 e 59 anos, 11 meses e 29 dias. Há uma realização prévia de teste sorológico para detecção dos anticorpos e bloco sorológico. O plasma é destinado para o projeto de pesquisa junto ao Hospital Virvi Ramos (o projeto de estudo aprovado contempla apenas plasma originado de homens).

Para as mulheres, a idade é de 18 até 59 anos, 11 meses e 29 dias. Também serão aceitas mulheres que tiveram até duas gestações ou abortos. Ocorre, igualmente, a realização prévia do teste sorológico para detecção dos anticorpos e bloco sorológico. O plasma é destinado para uso compassivo.

Galeria de imagens
1 de 3 imagens

Foto por Andréia Copini

Foto por Andréia Copini

Foto por Andréia Copini