1. Início
  2. Notícias
  3. 2021
  4. Fevereiro

Exposição de Marcelo Pferscher inaugura quarta-feira, 3 de março, na Galeria Municipal de Arte Gerd Bornheim

Movimentos Urbanos inaugura no dia 3 de março e segue até o dia 26 do mesmo mês

Publicada dia

Inaugura na quarta-feira, 3 de março, na Galeria Municipal de Arte Gerd Bornheim, a exposição Movimentos Urbanos, do artista porto alegrense Marcelo Pferscher.

A exposição apresenta obras da sua nova série, iniciada em 2019, e vai a público pela primeira vez. A iniciativa de trazer o artista foi da consultora de arte Claudete Matias e contou com o apoio da Prefeitura de Caxias do Sul e da Secretaria da Cultura.

Segundo o artista, a pesquisa que resultou nesta exposição começou em 2019 e focou-se nas questões relacionadas aos deslocamentos urbanos, seus movimentos ininterruptos e a inter-relação do indivíduo com a urbe. “Me debrucei na análise do indivíduo, que é o agente ativo dos movimentos urbanos. Estes, deslocam-se em meio ao coletivo em direções antagônicas uns aos outros, cada qual imerso em sua história e individualidade, solitários em meio a uma multidão.”

Nesta mostra, a urbe é analisada nos diferentes aspectos do seu âmago e a inter-relação do indivíduo com outros indivíduos, do indivíduo com o coletivo e do indivíduo com a cidade são tópicos abordados em todo o conjunto. “A sensação de movimento e deslocamento é explícita em cada uma das obras apresentadas, levando-nos a refletir que nossos deslocamentos diários nada mais são do que pequenos movimentos migratórios dentro do ambiente urbano”, ressalta o artista.

As obras de Marcelo, que passam por uma desconstrução projetual, estrutural e cromática, enfatizam esta inquietude da urbe. O estudo cromático, tão característico do artista, foi como sempre extenso e meticuloso, não só no âmbito da cor em si, mas também em como ela se relaciona espacialmente com as demais.

Movimentos Urbanos tem abertura na quarta-feira, 3 de março e segue com visitação até o dia 26 do mesmo mês, com entrada franca. A Galeria Municipal de Arte Gerd Bornheim funciona de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h e sábados das 12h às 17h, na Rua Dr. Montaury, 1333 – Centro - Caxias do Sul - RS.

Movimentos Urbanos

Período: De 3 a 26 de março

Onde: Galeria Municipal de Arte Gerd Bornheim (Rua Dr. Montaury, 1333 – Centro - Caxias do Sul – RS)

Funcionamento: De segunda a sexta-feira, das 08h às 18h e sábados das 12h às 17h

Entrada franca

Curriculum

MARCELO PFERSCHER nasceu em Porto Alegre, Brasil, no ano de 1971. Filho do artista plástico austríaco Benno Pferscher, Marcelo teve contato com o universo artístico desde muito cedo. Cursou a Escola Municipal de Arte de Porto Alegre e posteriormente foi para a Europa, onde trabalhou na maior e mais conceituada agência de publicidade da Áustria, Demner & Merlicek, em Viena.

Ao voltar para o Brasil, decidiu abrir seu próprio estúdio de ilustração publicitária, a FESCHER NEOILUSTRAÇÃO, passando a atender clientes como Coca Cola, Fiat, Nokia, Basf, Nestlé, Kraft, Ambev, Walmart, entre outros. Seu estúdio foi agraciado inúmeras vezes com os principais prêmios regionais e nacionais do segmento de ilustração e teve seus trabalhos publicados em revistas e livros de renome, nacionais e internacionais.

Em 2015, após 20 anos atuando como ilustrador publicitário, o artista decidiu retomar sua produção artística autoral e fez uma busca em seus arquivos pessoais à procura de vestígios de onde a sua obra de cunho artístico havia parado. Foi exatamente deste ponto que ele iniciou uma pesquisa que se estendeu pelos anos de 2015 e 2016, focada na pintura, na escultura e na inter-relação de ambas. Desta pesquisa, originou-se a série “ANATOMIA”, na qual o artista planificava seus desenhos para depois desmembrá-los em camadas e que resultou, em 2017, na sua primeira exposição individual intitulada “Anatomia do Retrato”, na Galeria Arte & Fato. O desdobramento desta pesquisa levou o artista a uma nova fase, onde a geometrização ficou mais visível e a desconstrução das camadas que compunham a sua obra nos campos projetual, estrutural e cromático teve início, dando origem à série “FRAGMENTOS”. Esta série, na qual o artista trabalha até hoje, foi a público pela primeira vez em 2018, na sua segunda exposição individual, “Fragmentos Cromáticos”, realizada na Galeria Espaço Cultural Duque.

Galeria de imagens
1 de 3 imagens

Foto por Divulgação

Foto por Reprodução

Foto por Reprodução