1. Início
  2. Notícias
  3. 2021
  4. Fevereiro

Secretaria registra queda no excesso de passageiros no transporte coletivo urbano

Fiscalização de Trânsito apurou índice de 0,75% na semana passada contra 1,5% da anterior

Atualizada dia

Os fiscais da Secretaria de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) de Caxias do Sul observaram, na semana passada, mais de 14 mil passageiros nos ônibus que atendem o transporte coletivo urbano. O índice de excesso foi de 0,75%, metade do registrado na semana anterior de 1,5%. Classificado na bandeira laranja do modelo de distanciamento controlado do governo do Estado, que significa risco médio de propagação do coronavírus, o Município permite lotação máxima de 60% da capacidade total dos ônibus.

Entre os dias 25 e 29 de janeiro ano, os maiores índices de excesso de usuários foram registrados nas linhas L56 – Reolon (22 passageiros), L84 – Parque Oásis (17) e L53 – Centenário (15). Somente a L56 – Reolon é reincidente, com excesso de passageiros por duas semanas seguidas. As linhas mais observadas pelas equipes da Fiscalização de Trânsito foram as L02 – Salgado Filho/Ana Rech, e L38 – Diamantino, com monitoramento em quatro dias. Ao longo de janeiro, foram contabilizados 75.268 passageiros, em 418 linhas e em 2.272 horários. Foram 1.753 usuários em excesso, totalizando índice mensal de 2,33%.

Desde o começo das atividades fiscalizatórias, em abril de 2020, foram contabilizados 966.734 passageiros no interior dos ônibus durante as vistorias. Destes, 11.606 estavam acima do máximo permitido pelos decretos, que oscilaram de acordo com a cor da bandeira na qual o Município estava enquadrado. Desta forma, o índice de excesso de passageiros no período é de 1,2% do total de transportados.

Quando flagra excessos, a fiscalização orienta a concessionária a providenciar maior oferta de assentos por meio da substituição de ônibus simples por articulados ou com o acréscimo de veículos no trajeto, encurtando os horários de saída. A SMTTM ressalta que as fiscalizações nos ônibus seguirão por tempo indeterminado.

Foto Rodrigo Rossi

Galeria de imagens
1 de 2 imagens