1. Início
  2. Notícias
  3. 2021
  4. Maio

Caxias do Sul apresenta novos focos do mosquito transmissor da dengue

A Vigilância Ambiental da Saúde orienta a população para conter a proliferação do Aedes aegypti

Atualizada dia

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio da Vigilância Ambiental em Saúde, alerta para o aumento de focos do mosquito Aedes aegypti. Nesta terça-feira (18/05), Caxias do Sul já soma 163 focos, seis a mais em relação a quarta-feira da semana passada, quando se tinha 157 registrados.

A Vigilância intensificou sua campanha para evitar que os números de foco aumentem. Não há expectativa de estabilização dos números. O apelo é para que a população tome as medidas necessárias para evitar a proliferação do mosquito, especialmente nos Bairros Cruzeiro, São José e Colina Sorriso, onde tem maior número de focos.

“A Vigilância Ambiental da Saúde gostaria que a população cuidasse de seus domicílios. Recomendamos que as pessoas lavem recipientes abertos com água e sabão, fazendo fricção, porque os ovos ainda podem se manter ali. Não deixar água parada, fechar a tampa das caixas d’água”, alerta Sandra Tonet, diretora da Vigilância Ambiental.

A cidade não registrou nenhum caso de dengue. No entanto, a Secretaria alerta que, caso um indivíduo, entre dois e sete dias apresente febre, e dois ou mais dos sintomas seguintes como náusea e cefaleia, deverá procurar algum hospital público ou privado, ou uma UPA ou UBS. Em caso de suspeita de focos do mosquito o telefone para denúncia é 156, do Alô Caxias.

Distribuição de casos:

  • Cruzeiro: 41 focos;
  • São José: 20 focos;
  • Colina Sorriso: 13 focos;
  • Reolon, Sã Luiz da 6ª Légua: 10 focos;
  • São Cristovão: nove focos;
  • Petrópolis: seis focos;
  • De Lazzer, Charqueadas I, Nossa Senhora de Lurdes, Tijuca: cinco focos;
  • Santa Lúcia Cohab: quatro focos;
  • Charqueadas II, Sagrada Família, Bela Vista: três focos;
  • Desvio Rizzo/Jardim da Lagoa, Centenário, Jardim América, Mariland, Pio X: dois focos;
  • Centro, Charqueadas, Cristo Redentor, Jardim Eldorado, Marechal Floriano, Mariani, Santa Fé, Santa Lúcia, Universitário, Vila Seca, Vinhedos: um foco.

Orientações para conter a proliferação

  • Limpar com escovação semanal o recipiente de água dos animais domésticos;
  • Recolher o lixo do pátio;
  • Colocar o lixo ensacado para ser recolhido pela Codeca;
  • Recolher pneus inservíveis e armazená-los em locais secos e protegidos da chuva, ou encaminhá-los ao EcoPonto da Codeca;
  • Tampar as Caixas da água;
  • Colocar telas milimétricas em caixas da água descobertas, reservatórios de captação de água da chuva nos ralos;
  • Limpar as calhas;
  • Semanalmente, lavar e escovar piscinas plásticas, trocando água;
  • Eliminar os pratinhos das plantas.