1. Início
  2. Notícias
  3. 2021
  4. Setembro

Secretaria de Obras retomará trocas de lâmpadas no início de outubro

Falta do item foi causada por desatualização de preços no primeiro processo licitatório

Publicada dia

A Secretária de Obras e dos Serviços Públicos de Caxias do Sul (SMOSP) projeta para os primeiros dias de outubro a retomada da troca de lâmpadas queimadas na rede pública. Como o primeiro processo teve desatualização de preços, sem participação de interessados devido a flutuação cambial, um segundo foi realizado, assegurando fornecimento de materiais diversos por sete empresas. “Os contratos já estão publicados e os empenhos realizados. Agora, é aguardar o prazo de entrega dos materiais, que esperamos ocorra em outubro. Assim que forem entregues, faremos um esforço concentrado para, no menor prazo, atender às demandas da comunidade”, garantiu o secretário Norberto Soletti.

O impasse, segundo ele, decorre de problemas no mercado, causados pela pandemia do coronavírus, inflacionando os preços dos produtos. “A primeira licitação teve uma desatualização de preços entre o trâmite do processo e o lançamento da licitação, ocorrendo uma divergência de valores. A causa central foi o drástico reajuste destes itens em razão da desvalorização do real e boa parte das matérias-primas e componentes é importada e negociada em dólar”, explicou.

Soletti reconhece como compreensível o descontentamento de lideranças de bairros e da população com a demora no atendimento de trocas de lâmpadas, mas rebate manifestação feita na sessão da Câmara de Vereadores desta terça (14/09) de que a falta do material em estoque tenha sido proposital, de forma a precarizar o atendimento, e justificar os estudos da Prefeitura em torno de uma possível parceria público-privada da iluminação pública. “Não aceitaremos insinuações que tentem jogar a Administração contra os funcionários do setor, que são de altíssima qualidade e competentes. Também não vamos compactuar com afirmações de que o problema é de gestão. O problema é pontual e decorrente, exclusivamente, de questões de mercado”, reforçou.

Foto por Secretaria de Obras