1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Janeiro

Entidades e Prefeitura preparam campanha de conscientização para vacinação contra covid

Objetivo é sensibilizar a população sobre os efeitos positivos da imunização no combate à pandemia

Publicada dia

Diante dos elevados números de contaminação pela variante ômicron, que ultrapassam os 50% do total de testes realizados em Caxias do Sul - dados referentes à segunda-feira (17/01) -, Prefeitura, Legislativo e entidades representativas de trabalhadores e empresários, e do segmento comunitário, unirão esforços em torno de uma massiva campanha de sensibilização da população para a imunização contra o coronavírus. A defesa de uma ampla campanha foi feita durante a segunda reunião do Gabinete de Crise, neste ano, na segunda.

O primeiro a se manifestar foi o prefeito Adiló Didomenico ao alertar para o desserviço que uma parcela mínima da comunidade está fazendo ao posicionar-se contra a vacina e o uso obrigatório de máscaras. “Não há problema em criticar a Administração Municipal, mas nem população e economia suportam um novo período de fechamento. Defendemos a prevenção e o respeito aos protocolos sanitários como a melhor forma de combater a circulação do vírus”, assinalou.

O presidente da União das Associações de Bairros (UAB), Valdir Walter, garantiu apoio da entidade para todos os movimentos que tenham a prevenção como propósito. “Podemos nos organizar em grupos de associações e difundir a vacinação como a mais eficiente arma para inibir a proliferação do vírus”, frisou.

A vice-presidente do Sindicato dos Comerciários, Ivanir Fátima Perroni, entende ser necessária esta mobilização alegando que parte considerável de consumidores acessa o comércio sem máscara e, ao ser cobrado, nega-se e faz ameaças. “Sem a prevenção, as lojas tornam-se porta aberta ao vírus”, lamentou.

Para a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Silvana Pirolli, é preciso que a comunidade reconheça o momento difícil e colabore com comportamento preventivo. Também comentou a situação dos trabalhadores da saúde que estão adoecendo com estes dois anos de atuação ininterrupta de combate à pandemia. “Se os servidores não tiverem condições de trabalhar, não conseguiremos a vacinação”, apontou.

Para ela, uma campanha massiva em redes sociais também é fundamental para esclarecer a população sobre os prazos de isolamento. “Existe muita confusão causada pelo Ministério da Saúde”, criticou. Ainda fez referência à vacina das crianças, que terá início, em Caxias, nesta quarta (19). “É essencial que estejam vacinadas antes do início do ano escolar”, avaliou.

O dirigente do Sindicato dos Bancários, Nelso Antonio Bebber, destacou o fechamento de agências bancárias em função da contaminação dos trabalhadores. Reforçou a importância de a população se vacinar maciçamente e fazer uso de máscaras e defendeu, ainda que considere difícil, a exigência do passaporte vacinal.

Na condição de integrante da Comissão de Saúde do Legislativo, o vereador Zé Dambrós aliou-se a ideia de uma campanha massiva da vacinação. Disse ter ficado surpreso com o grande número de pessoas procurando a primeira dose no mutirão de sábado. “Inconcebível a situação: mais gente na fila da primeira do que na terceira dose”, definiu. Também se manifestaram a favor do uso da máscara e da vacinação, os presidentes do sindicato dos Metalúrgicos, Assis Melo, e dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional, Claiton Melo, e o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Alexandre de Almeida Silva.

Foto por João Pedro Bressan