1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Janeiro

Estiagem: Samae racionaliza uso da água apenas para fins essenciais

Decreto foi publicado nesta terça-feira (25/01)

Atualizada dia

Durante a vigência do decreto que declara situação de emergência no Município, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) passará a adotar medidas restritivas para quem utilizar a água fornecida pela autarquia para fins não essenciais. A medida tem como objetivo combater o uso indevido de água no momento em que a cidade atravessa um período de seca. A ação está prevista em decreto publicado no Diário Oficial do Município nesta terça-feira (25).

O decreto n° 21.905 proíbe o uso de água tratada para lavar calçadas ou passeios públicos de áreas residenciais, comerciais ou industriais, além de veículos. A prática de irrigar plantas e jardins também deve ser evitada, bem como encher piscinas. Além disso, os moradores que forem flagrados ou denunciados por outros tipos de uso que caracterizem o desperdício também poderão ser autuados.

Na primeira infração, o usuário será alertado e orientado. Em caso de reincidência, será aplicada uma multa no valor correspondente a 10 tarifas mínimas de água de cada categoria.

Conforme o diretor-presidente da autarquia, Gilberto Meletti, a intenção do Samae não é punir, mas sim conscientizar as pessoas. “A situação dos mananciais do Município exige cautela. As previsões meteorológicas não vislumbram chuvas regulares capazes de regularizar os níveis das represas. Por isso, optou-se por fazer esse decreto que visa educar e conscientizar quanto ao uso racional da água”, explica.

O Samae incentiva ações que auxiliem na economia de água como reduzir o consumo com a instalação de tecnologias e equipamentos; reduzir o desperdício; e aumentar a eficiência do uso e reuso da água. Além disso, a autarquia intensificará campanhas de caráter educativo.

Denúncias de uso irracional da água poderão ser feitas por meio do telefone 115 ou pela plataforma de WhatsApp (54) 99180-0893.