1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Janeiro

FAS reforça ações para reduzir pessoas em situação de rua em Caxias

Ocupação de calçada junto ao prédio da antiga Maesa é uma das pautas da organização pública

Publicada dia

A Fundação de Assistência Social (FAS), por sua presidente Katiane Boschetti da Silveira, esclareceu algumas questões sobre as ações que buscam viabilizar o melhor atendimento às pessoas em situação de rua. Segundo a presidente da FAS, Caxias do Sul é um dos 167 municípios brasileiros que oferecem o serviço Centro Pop Rua, que consiste em assegurar auxílio e atendimento às pessoas em situação de rua.

Recentemente, o serviço vem atendendo pessoas que ocupam a calçada da Rua Plácido de Castro, junto ao prédio da antiga Maesa. De acordo com Katiane, inicialmente, eram três homens que ficavam por lá. Outros transitam e ficam algumas noites. Com o passar dos dias, um deles, que jamais havia feito uma entrevista de emprego, após investimento da equipe do Centro Pop Rua, aceitou acolhimento e está realizando exames para iniciar atividades em empresa da cidade. Outro permanece com a FAS, que busca os encaminhamentos mais assertivos e permanentes possíveis. “Acreditamos que, com essas ações, o local começará a ser menos frequentado. Porém, é importante solicitar o auxílio da comunidade, pois enquanto uma parte pede providências, a outra, com a maior boa intenção, incentiva a permanência quando oferece doações”, explicou Katiane, que busca trazer transparência sobre as ações realizadas pela Fundação.

No primeiro semestre de 2021, o Centro Pop Rua teve mais de 4.500 acessos, com média mensal de 261 pessoas atendidas. No local, além da oferta de banho e café da manhã, os usuários são atendidos por assistentes sociais, psicólogos e educadores sociais. Participam de oficinas, recebem orientação e fazem seus currículos. São encaminhados ao mercado de trabalho, a atendimentos na área de saúde e outras políticas públicas. O Centro Pop Rua também é responsável pela abordagem social, indo até as pessoas, verificando suas necessidades e, inclusive, oferecendo acolhimento.

A FAS é responsável por 73 serviços na cidade, com atendimento a crianças, adolescentes, adultos, idosos, pessoas com deficiência, pessoas em situação de rua e famílias em situação de risco (violência, negligência e abandono) e vulnerabilidade social. “Como atual presidente da FAS, posso garantir que os trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social têm atuado incansavelmente na busca pela garantia dos direitos dos usuários. Trabalho este intensificado com a pandemia, pois assim como o acesso à saúde, a assistência social é essencial, não podendo deixar de atender e auxiliar”, enfatizou.

Foto por Divulgação