1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Abril

Secretário de Trânsito avalia situação do transporte coletivo de Caxias

Câmara de Vereadores realizou audiência pública para tratar do assunto

Publicada dia

Na tarde desta quarta-feira (27/04), o secretário de Trânsito, Alfonso Willenbring Júnior, participou de audiência pública sobre a qualidade do serviço de transporte coletivo público urbano no município. O encontro foi iniciativa da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação (CDUTH) da Câmara de Caxias do Sul e teve duração de aproximadamente duas horas e meia. Cerca de 50 pessoas acompanharam o ato presencialmente, que também foi divulgado nas redes sociais do Legislativo. O Executivo ainda foi representado pela secretária de Governo, Grégora Fortuna dos Passos.

Os trabalhos foram abertos pelo vereador Adriano Bressan, presidente da CDUTH. Disse que os parlamentares têm recebido constantes reclamações sobre a concessionária, mas a demanda principal e recorrente tem sido o descumprimento de horários. Na sequência, o espaço foi aberto aos vereadores. Ao todo, 13 parlamentares teceram comentários, alguns com elogios à concessionária, outros com críticas, principalmente a falta de horários nos horários de entre-pico do sistema.

Representantes da comunidade e lideranças de bairros também opinaram, como Elenice Andrade, funcionária de uma escola localizada no Bairro Vila Ipê. Ela afirma que precisa de seis ônibus diários para ir ao trabalho e retornar para casa, e diz encontrar dificuldades com os horários atuais. Adelar Souza, líder do Bairro Jardim das Hortênsias, endossou o pedido por mais horários. Afirmou que a localidade precisa de mais atenção e ampliação do serviço.

Após as manifestações, Willenbring assegurou que as opiniões da comunidade são levadas em consideração. Informou que a concessionária tem tido certo aumento no número de passageiros transportados e que sente que o sistema está voltando à normalidade, embora ainda existam pontos que devam ser trabalhados. Citou que a instituição da Tarifa Verde, no valor de R$ 3,50, das 9h às 11h e das 14h às 16h, já surtiu efeitos práticos, com acréscimo de aproximadamente 20% no fluxo de usuários no sistema, sem retirar passageiros nos horários de pico. Willenbring entende que a comunidade tem adotado a Tarifa Verde como opção a outros modais para se deslocar pelo município com tarifa menor.

Respondendo aos questionamentos de vereadores, disse que a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) tem acesso aos sistemas de rastreamento dos ônibus e que fiscaliza quando há apontamentos de queima de voltas ou de atrasos. Atualmente, há uma equipe dedicada de servidores atuando exclusivamente no segmento. O secretário mencionou ainda que a concessionária trafega cerca de 35 mil quilômetros diários. Disse que o número gera custo alto e que, por este motivo, é necessário realizar ajustes de grade de horários ou aglutinações nas linhas. Apesar disso, salientou que todas as alterações são comunicadas com antecedência aos usuários.

Sobre adoção da frota elétrica ou alternativa para redução de custos e o aumento de horários, Willenbring explicou que o edital prevê que, ao menos, um terço da frota da concessionária seja constituída de ônibus elétricos nos próximos 10 anos. Quanto a aumentar os horários, explicou que o tema é recorrente na pasta. Adiantou em 19 linhas haverá acréscimo de horários no início de maio.

Galeria de imagens
1 de 4 imagens

Foto por Rodrigo Rossi

Foto por Rodrigo Rossi

Foto por Rodrigo Rossi

Foto por Rodrigo Rossi