1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Abril

Vigilância Ambiental em Saúde realiza pesquisa de focos do mosquito da dengue

Município contabiliza até o momento 566 focos encontrados em 2022 e 12 pessoas infectadas com a doença

Publicada dia

A Vigilância Ambiental em Saúde, ligada à Secretaria Municipal da Saúde (SMS) realiza durante toda esta semana a segunda edição do Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (Lira) em 2022. Trata-se de um método de amostragem para observar os índices de infestação predial, de densidade nos criadouros inspecionados e quais são os criadouros predominantes do mosquito. Até o momento, Caxias do Sul soma 566 focos do mosquito transmissor da dengue notificados em 2022, além de 12 casos confirmados da doença (três autóctones nove importados). Das 12 pessoas que tiveram a doença confirmada, nove precisaram de hospitalização e, dessas, duas seguem internadas até esta segunda-feira: uma em enfermaria e uma em UTI.

O Lira é realizado quatro vezes por ano, por meio de uma meta pactuada em legislação federal. São sorteados quarteirões e todos os bairros da cidade são visitados, para verificar o nível de infestação. A Vigilância Ambiental pede que a população receba os agentes de combate às endemias, que estão identificados com uniforme e crachá.

“Mantemos o mesmo alerta que estamos fazendo constantemente há meses, para que a toda a população ajude reservando alguns minutos do seu dia para olhar com atenção para o pátio de sua casa e verificar se existe algum lugar que possa estar acumulando água. É esse pequeno esforço que ainda precisa ser feito, de eliminar esses locais para que o mosquito não tenha como se reproduzir”, destaca Sandra Tonet, diretora técnica da Vigilância Ambiental em Saúde.

A SMS também orienta que pessoas com sintomas de dengue procurem atendimento médico, o que é essencial para que possíveis novos casos possam ser identificados e tratados. Os sintomas são febre, dores musculares, dor de cabeça e atrás dos olhos, diarreia, ou seja, alguns são semelhantes aos da covid-19. Podem ocorrer também erupções vermelhas na pele, vômitos e sangramentos.

Distribuição de focos por bairro em 2022

  • Cruzeiro: 105
  • Pioneiro: 49
  • Tijuca: 39
  • São Caetano: 32
  • Colina Sorriso: 31
  • Marechal Floriano e São José: 27
  • Cidade Nova: 26
  • Santa Lúcia Cohab: 22
  • Nossa Senhora de Lourdes: 18
  • Pio X: 17
  • Cristo Redentor e Petrópolis: 16
  • Desvio Rizzo: 15
  • Cinquentenário: 14
  • Charqueadas, Jardim do Shopping e Santa Catarina: 11
  • São Leopoldo: 7
  • Esplanada: 6
  • Bela Vista, Centro, Galópolis e Rio Branco: 5
  • Nossa Senhora de Fátima, Sagrada Família e São Luiz da sexta légua: 4
  • Medianeira, Presidente Vargas e Universitário: 3
  • Centenário, Cidade Industrial, Exposição, Nossa Senhora da Saúde, Panazzolo, Reolon, e Vinhedos: 2
  • Canyon, De Lazzer, Forqueta, Jardelino Ramos, Jardim Esmeralda, Kayser, Mariani, Pedanccino, Santa Tereza e São Pelegrino e Vila Cristina: 1

Orientações para evitar a proliferação:

  • Limpar com escovação semanal o recipiente de água dos animais domésticos
  • Recolher o lixo do pátio
  • Colocar o lixo ensacado para ser recolhido pela Codeca
  • Recolher pneus inservíveis e armazená-los em locais secos e protegidos da chuva, ou encaminhá-los à Central de Armazenamento de Pneus Inservíveis da Codeca
  • Tampar caixas d’água
  • Colocar telas milimétricas em caixas d’águas descobertas, reservatórios de captação de água da chuva e nos ralos
  • Limpar as calhas
  • Semanalmente, lavar e escovar piscinas plásticas, trocando a água
  • Eliminar os pratinhos das plantas.

Foto por Vigilância Ambiental em Saúde