1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Maio

PGM de Caxias do Sul promove transformação digital

Investimento em tecnologia garantirá o fim do controle manual dos prazos processuais e eliminará o uso de papel

Publicada dia

Desde o mês de abril, após o período de treinamento e implantação do novo sistema, a Procuradoria-Geral do Município de Caxias do Sul (PGM) gerencia os processos judiciais por meio da plataforma digital denominada e-PGM, a mesma utilizada pela Procuradoria de Porto Alegre. A ferramenta consiste em soluções tecnológicas que possibilitam automatizar as tarefas burocráticas, reduzindo de forma significativa os prazos de movimentação interna dos processos que tramitam na procuradoria.

Na condição anterior, segundo o procurador-geral Adriano Tacca, os servidores acessavam diariamente os sistemas dos tribunais (e-Proc, PJE e Themis) para, manualmente, identificar os registros de citações e intimações, lançá-los em planilha, localizar o procurador responsável pelo processo e encaminhar os documentos por e-mail. Com custo mensal estimado em R$ 7.500, muito abaixo do necessário para a contratação de um sistema informatizado privado, a ferramenta e-PGM oferece novas soluções por meio da tecnologia, automatizando as tarefas burocráticas do setor. “A procuradoria tem, sob seus cuidados, aproximadamente 50 mil processos. O mundo mudou, hoje ele é digital. Por isso, é inadmissível que ainda trabalhássemos na forma manual. A transformação digital na Procuradoria de Caxias do Sul é um sonho antigo, agora uma realidade”, enfatizou.

Além do menor tempo para análise dos processos físicos, foi viabilizada a redução de custos operacionais, vez que se tornou desnecessária a impressão de novos documentos. “A mudança reduziu o acervo físico e possibilitou que digitalizássemos todos os processos existentes e descartássemos aproximadamente 15 toneladas de papel, liberando quase a totalidade dos arquivos de aço existentes na procuradoria”, afirmou Tacca.

Com a implantação do e-PGM, tornou-se possível a utilização de uma ferramenta de BI (Business Intelligence). Dentre seus atributos está a coleta de dados gerados pelo trâmite dos processos judiciais que passam pela procuradoria, sua organização e análise a fim de gerar informações reais e concretas que servirão como base para as tomadas de decisão do gestor público. Atualmente, já é possível classificar os processos por demanda de cada secretaria e extrair relatórios de produtividade individualizado e por setor especializado da procuradoria.

Foto por João Pedro Bressan