1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Maio

Samae implanta redes de esgotamento sanitário em São Pelegrino

Autarquia reforça a importância do usuário ligar a tubulação da sua casa à rede pública

Publicada dia

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) iniciou mais uma obra de implantação de redes coletoras de esgoto sanitário do tipo separador absoluto, desta vez no Bairro São Pelegrino e arredores. O investimento é de R$ 8.240.417,28 para a implantação de 18.746 metros de tubos de PVC de 150 mm. No momento, os trabalhos acontecem nas ruas Francisco Lermen e José Gollo, no Bairro Marechal Floriano.

A obra faz parte do planejamento de ampliação das redes coletoras do tipo absoluto e seu principal objetivo é a conservação dos recursos naturais da região com a coleta dos efluentes gerados, direcionando-os para tratamento na ETE Tega. A empresa responsável pela execução da obra é a Construtora CFO. O prazo para conclusão dos serviços é de 540 dias (18 meses).

A autarquia reforça que, após a implantação da rede coletora de esgoto, o usuário deve ligar a tubulação da moradia à rede pública do Samae. “Isso facilita o serviço de limpeza e desobstrução de rede de esgoto, elimina o mau cheiro, contribui para a despoluição dos arroios e, além disso, previne doenças”, explica Gilberto Meletti, diretor-presidente do Samae.

Meletti também explica que o percentual de tratamento de esgoto só será ampliado se os usuários conectarem as suas redes às do Samae. “Enquanto Poder Público, temos a obrigação de implantar redes para coletar e tratar os efluentes. Mas para que esse investimento seja efetivo, os moradores devem destinar o esgoto cloacal das residências às redes públicas. Apenas dessa forma estaremos verdadeiramente contribuindo com a natureza e com a saúde pública”.

Galeria de imagens
1 de 2 imagens

Foto por Laura Piola

Foto por Laura Piola