1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Junho

Aulas na EMEF João de Zorzi voltam para o prédio de origem a partir de agosto

Medida da Secretaria Municipal de Educação (SMED) atende solicitação apresentada por famílias de estudantes, líderes comunitários e Legislativo

Atualizada dia

A partir de agosto, após as férias de inverno, a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) João de Zorzi retomará as atividades no prédio de origem, na Avenida Dr. Mário Lopes, no bairro Centenário, e assim prosseguirá até o final do ano letivo. A medida anunciada pela Secretaria Municipal de Educação (SMED) na manhã desta quinta-feira (23) atende solicitação apresentada por representantes do Círculo de Pais e Mestres (CPM), do Conselho Escolar, da Associação de Moradores e do Legislativo, com o objetivo de facilitar o acesso dos estudantes à instituição

A secretária Municipal da Educação, Sandra Negrini, acolheu a solicitação da comunidade apresentada em gabinete, considerando o status da licitação para reforma geral do prédio. Estavam também na reunião a diretora-administrativa da SMED, Sandra Teresinha Kuhn, e a representante do setor de Transporte Escolar da SMED, Rosângela Schmaedeck, que receberam na sede da secretaria a demanda trazida pela representante da Associação de Moradores do Bairro (AMOB) Fátima Baixo, Cleusa Faria, pelo professor Gabriel Jean Boff, representante do Conselho Escolar, e pela professora Cristine Losekann Marcon, representante do CPM da EMEF João De Zorzi, pelo vereador Renato Oliveira e pelo presidente da União das Associações de Bairro (UAB), Valdir Walter.

Desde o começo deste ano, os estudantes da João Zorzi haviam sido remanejados para as instalações da EMEF Desvio Rizzo e a EEEM Evaristo de Antoni para que tivesse início a reforma geral no prédio. A obra seria viabilizada como prioridade no lote 1 de ajustes para regularização dos Planos de Prevenção e Combate a Incêndio (PPCIs) de 10 escolas – sendo estipulada como a primeira da lista, justamente devido à necessidade de adequações e ao deslocamento dos estudantes.

Contudo, após o processo licitatório, a empresa vencedora da concorrência não deu início à obra, sob várias justificativas, sendo notificada por três vezes entre março e abril de 2022, resultando em contrato rescindido. De imediato, foi chamada a empresa posicionada em segundo lugar na licitação, que não aceitou a execução das obras. Logo a seguir, foi chamada, então, a terceira colocada. Esta empresa solicitou novo prazo para definição, mas, da mesma forma que a anterior, também recusou os serviços do lote 1.

Diante dos fatos, será aberto novo processo licitatório. Para isso, os orçamentos estão sendo atualizados, já em fase final. “A comunidade pediu o retorno à sede da EMEF João De Zorzi, por conta da distância e das dificuldades que o deslocamento do prédio de origem gera para as famílias. Ao recebermos os representantes da comunidade, ficou acordado o retorno das aulas na escola sede a partir de agosto, depois das férias. Importante frisar que foi uma medida construída em conjunto, por meio de diálogo entre todos os envolvidos”, revelou a secretária Sandra Negrini.

Fotos: Fábio Duarte Almeida

SMED recebe lideranças escolares e comunitárias e encaminha solução para estudantes da EMEF João De Zorzi

Foto por Fábio Duarte Almeida