1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Agosto

Caxias voltará a receber repasses do Programa Alimenta Brasil

Ministro da Cidadania, Ronaldo Viera Bento, conheceu ações de Segurança Alimentar do município

Publicada dia

O Banco de Alimentos, ligado à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA) de Caxias do Sul, recebeu nesta sexta-feira (5/08) a visita do ministro da Cidadania, Ronaldo Vieira Bento. Além de conhecer as ações de Segurança Alimentar da pasta, ele fez o esperado anúncio da continuidade no Município do Programa Alimenta Brasil, sucessor do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Caxias do Sul está há dois anos sem receber recursos do programa, que comprava hortifrutigranjeiros da agricultura familiar e repassava à comunidade por meio do Banco de Alimentos. “Estamos no dia de hoje garantindo a retomada”, disse.

Na chegada, o ministro acompanhou a montagem das sacolas do Programa Troca Solidária, que troca quatro quilos de resíduos seletivos por um quilo de frutas e verduras, aos sábados, em 29 bairros e loteamentos. A montagem é realizada todas as sextas-feiras pela equipe de Segurança Alimentar, nas dependências do Banco de Alimentos, ao lado da Ceasa Serra.

Depois, conheceu os setores da entidade onde funcionam cozinha experimental, câmara fria e área administrativa, entre outros. O espaço tem cerca de 800m² e foi inaugurado em 2020, com recursos federais (R$ 500 mil) e municipais (R$ 330 mil). No local são promovidos cursos profissionalizantes e diversas atividades de Segurança Alimentar que envolvem a comunidade.

O ministro parabenizou a equipe e agradeceu pela acolhida. “Estou muito contente e vejo aqui uma estrutura adequada. Trata-se de uma referência em Segurança Alimentar, promovendo entre outros benefícios o combate ao desperdício de alimentos”, disse.

Ele também divulgou o Programa Brasil Fraterno - Comida no Prato, uma ação do Ministério da Cidadania para mobilizar doações de gêneros alimentícios. Pelo programa, os mercados podem doar alimentos que estão próximos da data de vencimento. Depois, são repassados para instituições por meio do Banco de Alimentos. Ele chegou a fazer uma demonstração de parte do processo, que é regulado pelo site do Ministério da Cidadania.

O prefeito Adiló Didomenico agradeceu a visita a Caxias do Sul. “Estamos felizes, especialmente com a notícia da continuidade do Alimenta Brasil. Sua presença é um bálsamo para todos os abnegados parceiros da Segurança Alimentar aqui presentes, num momento de extrema dificuldade em que enfrentamos números crescentes, tanto de famílias locais como de imigrantes em situação de vulnerabilidade social”, disse.

O secretário Rudimar Menegotto apresentou dados do mnicípio, com destaque para a agricultura familiar. “É a vocação de Caxias do Sul, onde existem 2.752 estabelecimentos rurais e grande produção de hortifrutigranjeiros”, observou. O secretário destacou que a produção caxiense é responsável por 80,4% do abastecimento da Ceasa Serra e por 20,9% da Ceasa Porto Alegre. “Agricultores de Caxias vendem seus produtos para 18 estados brasileiros”, acrescentou.

Menegotto e o prefeito Adiló entregaram um kit com vinhos e sucos de vinícolas locais ao ministro. Entre os presentes, estavam a diretora técnica de Segurança Alimentar e Nutricional de Caxias do Sul, Cristina Fabian Gregoletto, o frei Jaime Bettega, o empresário Euclides Sirena (um dos fundadores do Banco de Alimentos), vereadores, secretários, representantes de entidades parceiras e cooperativas, além de diversos agricultores.

Principais ações do setor de Segurança Alimentar e Nutricional

  • Banco de Alimentos – 10 milhões de quilos de alimentos arrecadados e doados desde o início das operações, em 2005, e 106 entidades cadastradas
  • Cozinha Experimental – atividades diversas, cursos profissionalizantes e produção de 40 quilos de pão por semana no recém-iniciado projeto + Q Pão
  • Hortas Comunitárias – cerca de 90 famílias beneficiadas em duas hortas e uma terceira em fase de implantação
  • Restaurante Popular – 1.280 refeições/dia em parceria com Associação Mão Amiga (durante o ano de 2021, foram servidas 218.994 refeições)
  • Núcleo Integrado de Políticas Públicas (espaço no Cânyon onde funcionava a cozinha comunitária e que hoje reúne diversas ações sociais)
  • Troca Solidária – 11.850 famílias beneficiadas durante o ano de 2021, além dos benefícios ambientais
Galeria de imagens
1 de 10 imagens

Foto por João Pedro Bressan

Foto por João Pedro Bressan

Foto por João Pedro Bressan

Foto por João Pedro Bressan

Foto por João Pedro Bressan

Foto por João Pedro Bressan

Foto por João Pedro Bressan

Foto por João Pedro Bressan

Foto por João Pedro Bressan

Foto por João Pedro Bressan