1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Setembro

Prefeito expõe projeto de revitalização a moradores do Desvio Rizzo

Encontro serviu para detalhar principais alterações e dirimir dúvidas da comunidade

Atualizada dia

Num movimento de transparência, o prefeito de Caxias do Sul, Adiló Didomenico, reuniu-se com moradores e lideranças da Região Administrativa do Desvio Rizzo para apresentar o projeto de revitalização da Rua Alexandre Rizzo, acesso principal à localidade, e das demais intervenções previstas, com objetivo central de qualificação urbanística e viária do espaço. O projeto total está orçado em cerca de R$ 40 milhões. “Administrações passadas até ensaiaram ações para propor mudanças para melhorar a mobilidade na região. Mas desistiram diante os elevados valores exigidos. Decidimos enfrentar este obstáculo para atender uma demanda antiga de uma comunidade que, ao longo dos últimos anos, poucas melhorias recebeu”, afirmou o prefeito para mais de 50 participantes da reunião.

O orçamento do projeto contempla R$ 26 milhões de financiamento obtido pelo Município junto ao Badesul; R$ 4 milhões do governo do Estado a fundo perdido; R$ 7 milhões por parte do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) para obras de drenagem; e R$ 3 milhões de recursos do Município para desapropriações. De acordo com o prefeito, o Executivo já assinou o financiamento com o Badesul, o que permite iniciar a licitação para contratação de empresa ou consórcio para execução das obras viárias.

Outra medida em andamento é o envio de projeto de lei à Câmara de Vereadores com pedido de autorização para o Samae contratar financiamento para as obras de drenagem. Em paralelo estão sendo negociadas as desapropriações de 27 áreas, que totalizam perto de 2,8 mil m². A estimativa de início das obras é para o primeiro bimestre de 2023, desde que o trâmite das licitações sigam situação de normalidade, e de conclusão em dois anos.

A secretária do Planejamento, Margarete Bender, reafirmou que a região do Desvio Rizzo foi uma das que mais cresceu demograficamente nos últimos anos, sem que houvesse contrapartidas em melhorias, especialmente urbanísticas e viárias. Lembrou que o projeto original, de 2010, foi reconstituído ao longo de um ano de estudos para que contemplasse não apenas a parte viária, mas também todo sistema de drenagem.

Comentou que a Rua Alexandre Rizzo terá duas vias, largura de 30 metros e extensão de cerca de dois quilômetros, com ciclovia no canteiro central. Também serão feitas rotatórias em diferentes pontos visando dar maior fluidez ao fluxo de veículos, bem como faixas elevadas e sinalização de segurança para pedestres. A iluminação pública terá luminárias em LED e a acessibilidade será universal, com piso tátil e rampas, dentre outros mecanismos. A secretária confirmou a necessidade de remoção de moradias erguidas sob linhas de transmissão de energia elétrica.

A reunião ainda foi acompanhada pelo secretário de Obras, Norberto Soletti; pelo titular da Coordenadoria de Relações Comunitárias, José Oltramari; e dos subprefeitos Deivid Ilha, de Forqueta, e Clodoreu Antônio Rizotto, do Desvio Rizzo. Também participaram a vereadora Gládis Frizzo e o vereador Wagner Petrini, além do presidente da União de Associações de Bairros, Valdir Walter.

Galeria de imagens
1 de 5 imagens

Foto por Samuel Maciel

Foto por Samuel Maciel

Foto por Samuel Maciel

Foto por Samuel Maciel

Foto por Samuel Maciel