1. Início
  2. Notícias
  3. 2022
  4. Novembro

Agricultura estuda criação de mais um Ponto de Safra

Localização deverá ser longe da área central, beneficiando moradores de bairros da Zona Norte

Atualizada dia

A Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA) promoveu nesta segunda-feira (28.11) mais um encontro com os feirantes do Ponto de Safra. Também participaram técnicos e gestores da pasta. Um dos assuntos tratados durante a reunião, realizada na Câmara de Vereadores, foi a criação de um quarto Ponto de Safra na cidade.

O local exato ainda está sendo estudado por técnicos, mas deverá ser na Zona Norte, beneficiando moradores de, pelo menos, seis bairros. Atualmente, o Ponto de Safra é realizado em três edições, sempre às sextas-feiras, na Praça Dante Alighieri, Rua Treze de Maio e Rua Moreira César, junto à Praça da Bandeira.

O Ponto de Safra é uma modalidade em que os hortifrutigranjeiros são vendidos em porções pré-definidas e a um preço fixo. Atualmente, cada sacola custa R$ 3, sendo que o peso de cada produto varia semanalmente, de acordo com a cotação de preços divulgada pela Ceasa Serra. “Queremos que sejam contemplados também moradores de bairros, que assim terão acesso a produtos da estação vendidos diretamente pelos produtores rurais”, destaca o titular da SMAPA, Rudimar Menegotto.

Outro tema discutido foi o processo de revitalização do Ponto de Safra. “Os participantes aprovaram o calendário de comercialização anual, bem como a repaginação das bancas, com tamanho padronizado e uniformes para os feirantes. Para cobrir os custos, as associações de feirantes buscam possíveis parceiros na comunidade”, explica o diretor técnico de gestão da pasta, Fernando Vissirini Lahm dos Reis.

Segundo ele, as associações de produtores estão de acordo com as melhorias, bem como em atenção permanente com relação à qualidade e ao preço justo dos produtos. “Todas as ações estão sendo projetadas com vistas à satisfação dos consumidores e também dos feirantes, visando à qualidade dos produtos e do serviço oferecido”, observa o diretor. O conjunto de ações inclui a criação de uma Associação de Feirantes do Ponto de Safra. O processo está em andamento.

A SMAPA também apresentou detalhes do Programa Alimenta Brasil(PAB, sucessor do Programa de Aquisição de Alimentos), que liberou recentemente uma verba de R$ 804 mil para Caxias do Sul. Em 2019, o Município havia deixado de receber os recursos da iniciativa, que compra hortifrutigranjeiros da agricultura familiar e repassa às entidades cadastradas no Banco de Alimentos. “O PAB consiste em boa oportunidade para os produtores rurais, que podem comercializar até R$ 12 mil anualmente por família”, acrescenta o secretário.

Galeria de imagens
1 de 2 imagens

Foto por Fernando Vissirini Lahm dos Reis

Foto por Fernando Vissirini Lahm dos Reis