1. Início
  2. Serviços
  3. Educação

Educação de Jovens e Adultos

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modalidade itinerante da educação básica, constituindo-se numa oferta de educação regular, destinada àqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos no Ensino Fundamental na idade própria. Essa modalidade apresenta características que consideram as necessidades e disponibilidades dos sujeitos, articulando-as com a sociedade onde estão inseridos, garantindo ao jovem e adulto o direito ao acesso, permanência e sucesso na escola pública gratuita e de qualidade.

Assim, o planejamento contempla a articulação entre as diferentes áreas de conhecimento, uma vez que o aprender, como processo individual e intransferível, permite ampliar o domínio cognitivo reflexivo, por meio de novas experiências, construir significados, criar e recriar múltiplas possibilidades de intervir na realidade, buscando apropriar-se dela e, se for o caso, transformá-la.

A EJA está dividida em Totalidades Iniciais e Finais:

  • As Totalidades Iniciais compreendem o período de alfabetização (T1, T2, T3). Entende-se a alfabetização como um processo contínuo, que se preocupa com a aquisição do código escrito, levando em consideração que a leitura de mundo antecede a leitura da palavra. Fazem parte dessa etapa as apropriações dos diferentes códigos culturais, e das linguagens que incluem os conceitos relacionados à construção de número, grandezas, tempo e espaço;
  • As Totalidades Finais compreendem o período da pós-alfabetização (T4, T5, T6), em que há um aprofundamento dos conceitos desenvolvidos nas Totalidades Iniciais, a partir dos componentes curriculares. Assim, os conteúdos ganham maior abrangência e complexidade.

Considerando os aspectos elencados, é fundamental a formação permanente e continuada dos profissionais que atuam na EJA. Dessa forma, é previsto um turno semanal de formação e planejamento coletivo, reuniões pedagógicas, cursos e encontros. A proposta das totalidades pressupõe avaliação contínua, participativa, global, diagnóstica e prognóstica, respeitando o ritmo de aprendizagem de cada aluno. Os procedimentos metodológicos e instrumentos avaliativos privilegiam uma abordagem qualitativa.